Notícias de Beleza

Protetor solar evita que tatuagem desbote com o sol

tattoo

Com a proximidade do verão, o sol pode ser o grande vilão, não apenas da saúde da pele, mas também de quem possui tatuagens, já que a exposição aos raios ultravioleta pode desbotar o desenho, independentemente do tom de pigmento utilizado.

Por isso, além de dar toda a atenção necessária antes de recorrer à agulha e tinta para eliminar qualquer risco de infecção, vale a pena investir na aplicação diária do filtro solar. Por isso, desvende, abaixo, cinco mitos e verdades sobre o cuidado com as tatuagens e as deixe 100% protegidas na estação mais quente do ano.

Quem possui tatuagem deve proteger o local com filtro solar.
Verdade. 
O produto utilizado deve ter um fator de proteção de, no mínimo, 15 em relação aos raios UVB (responsáveis por queimaduras na pele). “Além disso, é importante verificar na embalagem se ele também oferece proteção contra os raios UVA (principais causadores do fotoenvelhecimento e manchas)”, recomenda Érico Di Santis, dermatologista e conselheiro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).   

O desbotamento depende da região onde foi realizada a tatuagem.
Verdade.
 Quando o pigmento da tatuagem é colocado nas camadas mais profundas do tecido cutâneo, ele tende a ficar mais protegido. No entanto, em locais onde a pele é mais fina, ele dificilmente é aplicado profundamente, facilitando o desbotamento da tinta quando exposta ao sol. 

O sol pode causar irritação ou alergia ao incidir diretamente na tatuagem.
Mito.
 O sol pode irritar a pele, independentemente da tatuagem, pois seus raios causam diversos danos. Já em relação à alergia, o próprio pigmento pode causá-la.

A pele pode manchar em contato com o sol.
Verdade. 
Logo após a realização da tatuagem, a pele sofre uma inflamação pela agressão da agulha e a presença da tinta na região. Por isso, o sol pode desencadear problemas cutâneos sérios, como a hipercromia pós-inflamatória, além de manchas.
    
O sol só prejudica a pele nos horários em que está mais forte. 
Mito.
  Ao contrário do que se imagina, os raios UVA que costumam manchar a pele são liberados pelo sol nas mesmas concentrações em qualquer horário do dia, qualquer estação do ano e até mesmo em dias nublados. Além disso, o tempo de exposição a eles piora o quadro, pois o efeito inflamatório é cumulativo e a irritação crescente.

PURA VERDADE
Os cuidados com a pele após a realização da tatuagem são fundamentais para que ela não desbote e perca a beleza. Durante o verão, o sol é o principal agente responsável pelo clareamento do pigmento utilizado, além de fazer mal à pele se for absorvido sem nenhuma proteção. Isso acontece porque os raios ultravioleta penetram profundamente, aumentando os riscos de doenças dermatológicas. Por isso, o filtro solar deve ter, no mínimo, FPS de 15 e ser reaplicado após o contato da pele com a água. E você, tem tatuagem? Como cuida dela nas estações mais quentes do ano? Conte nos comentários.

 

 

Fonte: Terra