Notícias de Beleza

Conheça os riscos de usar protetor solar vencido

Dermatologista alerta para risco de sensibilidade e diminuição da proteção

protetor555584

Mesmo sabendo que seu uso diário de protetor solar é fundamental para a saúde da pele, é somente no verão que ele ganha mais popularidade. Porém, muita gente ignora a data validade do filtro ao resgata-lo na gaveta e usa o produto mesmo vencido.

De acordo com a dermatologista Helua Mussa Gazi, a finalidade do protetor é fazer uma barreira de proteção na pele contra a passagem dos raios infravermelhos e ultravioletas do sol. Contudo, quando está vencido o índice de proteção tende a diminuir.

— O produto com o vencimento ultrapassado não protege a extensão da área que é exposta ao sol. Essa ineficiência além de acarretar, a longo prazo, melasmas na derme, provoca irritação e sensibilidade — explica a especialista.

Assim como fazemos com os alimentos, é muito importante ficar atento ao prazo de validade dos produtos para evitar o desencadeamento de problemas na pele.

— Os cosméticos possuem compostos em sua formulação que são passíveis de degradação como perfumes, conservantes e outras substâncias. Ao entrar em contato com a mucosa após o prazo de validade, essas substâncias favorecem ao surgimento de bactérias e fungos que podem provocar dermatite de contato, inchaço, bolhas, vermelhidão e lesão na córnea se utilizados próximo à região dos olhos — afirma Helua.

Atentar a aparência do produto, cheiro e consistência também é importante, mesmo quando o produto não está vencido.

— Produtos como maquiagem, por exemplo, mesmo dentro da validade tendem a proliferar bactérias. Por este motivo, é fundamental manter a higienização dos acessórios de aplicação como pincéis, esponjas e espátulas para evitar uma irritação no tecido cutâneo.

Vale lembrar também que o filtro solar deve ser reaplicado a cada duas horas, e a primeira aplicação deve ocorrer 30 minutos antes da exposição aos raios solares.

Fonte: Zero Hora