Notícias de Beleza

Protetor e hidratante evitam manchas na pele negra no verão

foto2mitoseverdadespelenegraverao

As altas temperaturas registradas em todo o Brasil prejudicam em cheio a beleza, devido à grande ação dos raios solares UVA e UVB sobre a pele, que não só queimam e mancham, mas também envelhecem e, em casos mais graves, causam melanona. E engana-se quem pensa que esses problemas são sentidos apenas pelas peles claras, pois apesar da alta quantidade de melanina funcionar como um protetor natural, a cútis negra sofre igualmente com os exageros ao sol.

Mesmo sendo mais resistente, a pele negra merece seguir um ritual de cuidados diários durante a estação mais quente do ano para permanecer bonita e saudável, o que envolve a aplicação de boas camadas de protetor solar e creme hidratante. Descubra, abaixo, cinco mitos e verdades sobre seus cuidados no verão.

Pele negra necessita de menos cuidados no verão.
Mito. A pele negra, mesmo com uma presença maior de melanina, pode ser tão sensível quanto o fototipo claro, já que os melanócitos - células produtoras de pigmento localizadas na camada mais superficial da pele - se desidratam facilmente nesta época do ano. Assim, é necessário dar especial atenção à fotoproteção e à hidratação, para evitar queimaduras, manchas e dermatites. 

Protetor solar é indispensável.
Verdade. Ter maior quantidade de melanina não significa que a pele negra está mais protegida que as demais, uma vez que o excesso de exposição ao sol sem o devido cuidado oferece os mesmos riscos. “O ideal é utilizar a partir do fator 15, mas nos horários em que a radiação estiver mais forte, o mínimo deve ser 30”, explica Adriana Benito, especialista em dermatologia estética e professora do Instituto Superior de Medicina e Dermatologia (ISMD).

Esta pele é mais suscetível a manchas nos dias quentes.
Verdade. Apresentar marcas é uma tendência natural da pele negra ao ser exposta demasiadamente ao sol, principalmente nesta época do ano quando os níveis dos raios ultravioleta são mais elevados. Mais comuns, as manchas esbranquiçadas aparecem principalmente no corpo, causadas pela desidratação. Já no rosto, há o risco de formação de manchas por hiperpigmentação inflamatória, devido à acne.

Pode-se usar apenas um cosmético para o rosto e o corpo.
Mito. Em nenhum momento os produtos devem ser os mesmos em diferentes áreas, pois o rosto tem uma tendência natural à oleosidade, enquanto o corpo costuma apresentar textura mais seca. Portanto, os cosméticos devem ser específicos e os cuidados corporais devem envolver hidratação intensa após o banho, que não deve ser feito com água quente e nem com sabonetes muito abrasivos para não estimular o ressecamento.

No verão, a hidratação da pele negra precisa ser diária.
Verdade. O sol forte e constante tende a ressecar e causar manchas na cútis, por isso a hidratação deve receber especial atenção, principalmente nos dias em que se tomou muito banho de sol. Para passar ilesa pelo verão, a pele deve ser hidratada diariamente, após o banho, com cosméticos de hidratação profunda.

PURA VERDADE
Apesar da crença de que a pele negra está imune aos efeitos nocivos do sol, ela precisa dos mesmos cuidados empregados nos fototipos mais claros. Na ritual de beleza, o protetor solar é um item indispensável e deve ser aplicado mesmo com a incidência mais baixa de radiação. É necessário, ainda, prestar atenção na hidratação, pois a deficiência de ativos pode causar manchas esbranquiçadas, devido à falta de nutrientes capazes de recuperar a agressão provocada pelo sol. E você, como faz para cuidar da sua pele nesta época do ano? Compartilhe conosco nos comentários.

 

 

 

Fonte: Terra