Aviso
  • Lack of access rights - File '/images/stories/2013/2014/março/Face-Wipe-580x390.jpg'
  • Lack of access rights - File '/images/stories/2013/2014/março/Face-Wipe-580x390.jpg'

Notícias de Beleza

Sem lencinho

Por: Mariana Inbar

 

Face-Wipe-580x390

A gente chega cansada da noitada, ou de um dia inteiro de trabalho, e mesmo assim não pode nunca esquecer de tirar a maquiagem, certo? Mas às vezes, de tão cansada que você pode estar, ou com preguiça mesmo, ao invés de toda aquela rotina de limpar o rosto e cuidar da pele, você apela para os lencinhos removedores de maquiagem. Normal, todo mundo faz isso.

Porém, de acordo com o dermatologista inglês Dr. Sam Bunting, os tais lencinhos podem até ser práticos, mas não são nada indicados para o cuidado diário com a pele do nosso rosto, especialmente ao redor dos nossos olhos. E a forma como tiramos nossa maquiagem nessa área, esfregando o produto – seja com algodão ou lencinho, é errada. Segundo o médico, se você está esfregando algo ao redor dos seus olhos para cima e para baixo, para um lado e para o outro todo dia, pode estar envelhecendo a região prematuramente: "Se você realmente precisa usar um lencinho umedecido, procure um específico para essa área, já que esses são mais delicados". Sua outra dica? Deixe o lencinho ou algodão descansando em cima dos olhos por um tempinho, para que o produto vá agindo e você esfregue menos essa área.

Nesse bate-papo com o Daily Mail, o dermatologista explica também que os lenços removedores de maquiagem contém agentes de atividade superficial, com uma espécie de química similar a detergentes. Se esses agentes são muito severos, podem irritar a pele, especialmente se você não lava o rosto depois: "A pele irritada pode ficar vermelha, dolorida e ressecada. É como lavar o rosto com sabão e não limpar depois", ele conta. Ou seja: usou lencinho? Lave o rosto depois, impreterivelmente.

Se você tem a pele sensível e não abre mão de usar um lencinho aqui e ali, o ideal é optar por específicos para pele sensível, que contém menos componentes potencialmente irritantes e material mais suave.

Quem tem a pele seca também deve fugir dos lencinhos quando possível, já que além dos agentes citados acima, a maioria desses produtos contém álcool, que é o que ajuda a remover a maquiagem mais rápido. O problema é o que o álcool faz mal para a pele e a resseca ainda mais: "Não é ideal para ninguém, mas se você tem pele seca, deve ter um cuidado especial ao escolher um lencinho. Procure sempre um que não tenha álcool na sua composição, e sim hidratantes", continua Dr. Bunting, que não indica o uso do produto para quem tem rosácea ou eczema.
Continuando o assunto, o dermatologista, que como já percebemos, realmente não curte os lencinhos tão práticos, explica que se você depende apenas deles, não está tirando o melhor proveito dos serums e hidratantes que usa depois. É que como o produto limpa apenas superficialmente, você acaba com uma camada de pele morta e sujeira na pele, que bloqueia a ação daquele hidratante ótimo que você tem na sua bancada.

Tem pele acneica? O Dr. Bunting diz que para você o ideal é manter sua rotina de limpeza sem lencinhos, já que quando você está esfregando para lá e para cá, está espalhando bactéria pelo rosto. Se você usa o produto e não lava o rosto depois com sabonete específico, seus poros podem ficar entupidos e com isso, a gente sabe bem, lá vêm cravos e espinhas. Sua sugestão, caso você queira ter um lencinho para momentos de mais pressa, é optar pelos que contém ácido salicílico em sua fórmula, como o da Clearasil.

Finalizando a lista de contra-indicações, quem tem propensão a alergia deve tomar muito cuidado com a metilisotiazolinona, encontrada em muitos desses lencinhos. Acredita-se que o agente químico é a causa mais comum de dermatite. Se você quer um lencinho para ter a mão em casa, sempre escolha um sem o componente em sua fórmula. E sempre sem perfume.
Foto: PaiSkinCare

Fonte: Julia Petit