Notícias de Beleza

4 de maio Parada Gay vai pedir criminalização da homofobia

gay parada

por Vanessa Corrêa da Silva

Um pedido pela criminalização da homofobia será o tema da 18ª Parada Gay de São Paulo, que acontecerá no próximo dia 4 de maio.

"País vencedor é país sem homolesbotransfobia: Chega de mortes! Criminalização já!" foi o mote escolhido pela Associação da Parada do Orgulho LGBT (APOLGBT) para a edição de 2014, que levou em conta sugestões da comunidade LGBT enviadas por e-mail e pelas redes sociais.

"No ano passado o Senado enterrou o PLC 122 [projeto de lei da Câmara que pede a criminalização da homofobia], que foi tirado da pauta de votação sem explicações aceitáveis para a comunidade LGBT. Mas não vamos nos calar ou desistir, pois temos direito a uma lei que nos proteja da crueldade e puna os agressores, assim como outros grupos agredidos em razão de cor, etnia e religião", afirma Fernando Quaresma, presidente da APOLGBT.

A apresentação do tema foi feita nesta quinta-feira (10) durante uma entrevista coletiva, da qual participaram representantes da prefeitura, do governo estadual, da ONU e da Petrobras, uma das empresas patrocinadoras do evento.

"O Legislativo federal não considera o público LGBT merecedor de uma lei. O governo de São Paulo se preocupa com ações homofóbicas e isso se reflete na lei estadual 10.948, que pune a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero. Temos feito um esforço para divulgar mais essa lei e esse é um dos focos do governo para a parada deste ano", disse Heloisa Gama Alves, representante da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo. 

Nova data

A edição de 2014 da Parada do Orgulho LGBT acontecerá no dia 4 de maio em função da Copa do Mundo, já que a cidade de São Paulo receberá jogos durante o feriado de Corpus Christi, quando tradicionalmente acontece o evento.

"Fizemos a mudança também pensando nas pessoas que vêm de fora da cidade, já que tarifas aéreas e de hotéis estarão mais caras na época da Copa, dificultando ou impossibilitando a vinda do público que costuma comparecer à parada", disse Quaresma.

Segurança

Mais de 1.200 agentes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) e 2.500 policiais militares farão parte do esquema de segurança da parada. Câmeras espalhadas ao longo de todo o percurso também irão monitorar o evento. A Prefeitura de São Paulo promete, ainda, melhorias na iluminação da praça da República, onde acontecerá o show de encerramento do evento.

Show de encerramento

A cantora Wanessa Camargo será uma das atrações do show de encerramento da 18ª Parada Gay de São Paulo. O show terá ainda uma apresentação do cantor Pedro Lima, que participou do reality show "The Voice", no qual foi um dos finalistas. O evento acontecerá na avenida Ipiranga, a partir das 19h. 

 

 

Fonte: UOL