Notícias de Beleza

Saber Votar, coisa para Mulher

 

voto em mulher

Dra. Rosy Andrade

O voto da mulher é uma grande arma de transformação na sociedade. Façamos desta arma, a força da cidadania e da democracia necessária para o atendimento imediato dos desejos de um povo, sacrificado pelo medo e pelos insultos ilusórios daqueles que temem a união de uma maioria ou simplesmente a abertura de olhos e o destampar de ouvidos, outrora, entupidos por indiretas malditas, e infâmias inverídicas a respeito das mulheres.

Sejamos mulheres que amam e que se deixam amar, que lutam, e entregam-se a seus homens sem reserva, ou falsos pudores. Mulheres livres e poderosas no sentido do equilíbrio do dar e receber.

A consciência tranqüila de poder ser uma guerreira que comemora com o seu amor, com seu homem, pois que os dois juntos podem construir até a eternidade.

O voto feminino é nossa arma mais poderosa de fazer cidadania. Fora dado à mulher o direito de exercer o seu poder declaradamente. Com o voto passa a existir o poder de decisão feminino. Já se pode contar com o seu pensamento e suas idéias de ver um mundo com uma visão maternal.

Uma mãe entende o que é melhor para seus filhos, uma mãe sabe dar a cada filho o que merece receber. Mas a mãe precisa também da paternidade, isto significa que filhos têm pais. Os pais sabem que se der educação ou exemplos errados a esse filho, não contribuirá para a grandiosidade de seu invento.

E que não também não podem renunciar a esse direito em beneficio desse filho. A mulher tem o dom de enxergar longe, alem da linha do horizonte, recebeu inúmeros conhecimentos e muita sabedoria. Porém, a mulher também foi dada, por exemplo, o saber enganar com dissimulação e ignomia. Por esta razão, devemos sentir as emoções de uma mulher com suas atitudes e realizações.

Uma mulher determinada diz não as mutilações e as simulações, assume inteiramente a época em que vive da maneira que lhes é revelada. Assume as rugas apenas amenizando e não as destruindo como se não existissem. O discurso é vazio quando não se encontra conteúdo e atitude. As palavras viajam a uma velocidade jamais vista, e se desaparecem, não atuam na realidade previsível e atual. E preciso uma sintonia de pensamento, ações e realizações para que haja credibilidade e confiança. O discurso já não basta. As palavras perdem o sentido quando não se realiza na terra.

A historia nos prova a grandeza do que ficou e para que ficou. Nem tudo esta perfeito, exatamente para que se torne. O legado para ser legitimo tem que combinar com a carência, pois onde existe uma carência existe um direito (Evita). A mulher não deve se voltar contra a ternura e o amor, pois somente amor e ternura podem desarmar uma humanidade prestes a perder o juízo. A humanidade esta escravizada pelo consumismo desenfreado e cruel. A humanidade esta espelhada em ilusão e fantasias de poucos anos. Já não se envelhece já não se persegue a sabedoria que somente os anos podem nos dar. As crianças já sabem tudo, já não precisam de professores.

A ilusão do “só” é uma realidade afiada e pronta para cortar os sonhos mais bonitos. A conquista é um sonho lindo quando galgado passo a passo. Mas o que se ensina é que jovens de 18 anos podem e devem ser milionários,? O que estamos fazendo com tanto aprendizado? O que queremos esconder debaixo do tapete? Aa misérias e a dor da impotência do homem diante das drogas, que ilude e parece resolver todos os problemas, é gritante. A idéia não é de libertação, a ideia é de escravidão e medo, será que não se percebe? Não se pode contrariar a grupos ou aliados partidários, estes, não precisam de discursos reais e de atitude que vá de encontro aos seus interesses.

A resposta é violenta e ouvida além do que você pode pensar. Precisamos de mulheres que assumem suas rugas, que discursem com firmeza, determinação, ternura e paz. Queremos mulheres que cerrem os punhos, não para parecerem homens machistas e dissimulados, mas para sinalizar que o poder é de todos, pois do contrário, ali também resta uma disumalada figura feminina manipulada por um punhado de homens que adorariam comandar por trás de uma mulher vendável, fabricada para enganar milhares de outras mulheres cidadãs, que desavisadas, acreditam estarem colocando uma mulher no poder, simplesmente porque são mulheres. Todo cuidado é pouco com a arma mais poderosa da cidadania conquistada pela a mulher.

Vamos votar em mulher que não se deixa levar pelas as aparências, e sim por uma mulher que de fato vive e assume tudo da sua época, sem contanto desrespeitar a historia e as lutas de suas antecessoras. Nem Barbie, nem mendiga. Para ser mulher de verdade não precisa se esquecer de compromissos com as rugas e a beleza de cuidados necessários para envelhecer com charme e beleza, sem, contudo plastificar sonhos e sorrisos para satisfazer uma massa tirana e consumista. Assim como não podemos passar a imagem de coitadinha que entra no céu por parecer que Deus é pobre, e não apoiar, quem fez de seu dom um caminho para riqueza, é descriminação.

Pois que Deus é rico, é dono do mundo e deu a cada filho todos os dons; sabedoria e inteligência para serem usados de acordo com a necessidade de cada um no momento adequado. Então não é direito passar uma imagem de pobre e despenteada, nem de rica ou consumista, nem de mãe que tem preferencia por um único filho, em particular, quando se tem dez. Não é direito aparecer como coitadinha, morando bem, comendo bem, estudando bem, trabalhando bem, não é direito querer passar a imagem de carismática, quando o seu corpo nega cada palavra saída da sua boca.

É direito afirmar, que quando adquirimos novas condições de vida ficamos mais bonitos também. Esconder isto, também é crime e enganação. É o mesmo que afirmar: “Sejam sempre pobre de espírito como eu, ou falso como eu.” Se você tem de volta aquilo que te pertence por direito, não é roubo e se não é roubo, deve ser mostrado como exemplo bom, podemos sim, assumir as nossas escolhas, nossas conquistas e riquezas e servir de exemplo.Tem cremes que nos deixa mais bonitas ensinadas pelas nossas avós.

Há também um creme de beleza infalível “a Paz de muitas mulheres que tem amor, casa, comida, educação, trabalho e filhos livres da violência e drogas”, essas mulheres com certeza serão as mais belas do mundo. Somente a Paz trás a verdadeira beleza. Parem de nos iludi com mágicas provisórias de autdoor e horário político na televisão. Chega! O voto da mulher é sua principal arma de cidadania e transformação social para uma sociedade que tem uma família doente, onde cada um se torna responsável pela sua própria dor. Mulheres façam o que lhes convierem, escolham melhor, e façam livremente as suas escolhas.

Sinceramente, façam o que acharem melhor depois de refletirem.  Essa é minha contribuição para manutenção da arma mais libertadora que a mulher pode usar seu voto, sem perder a beleza e o seu charme inconfundível de ser Mulher.       

 

 

  • Dra. Rosy Andrade
  • Diretora na empresa RGA-Consultoria Empresarial, Negócios, Coaching e Advocacia Especializada
  •